07 maio 2017

todos querem dizer
nao pare
a minha luta é continuar dizendo
como sobreviver


ninguém sabe
como existir em são paulo sem enlouquecer
eu nao sei mais dizer nada que não seja o buraco escuro que habita
uma ilha


não existe nada
num coração que
circunda esse ritmo de desistência


ELES ESTAVAM CERTOS
a academia não me levou pra nenhum lugar senão
a eterna dúvida
nao pode ser
que exista uma salvação na poesia
a escrita é uma luz
se apagando
na concretude
eu não sou nada senão uma vasta e certeira evasão das
verdades
absolutas
não sou nada senão
a vastidão

Nenhum comentário: